Aranhas

Aracnídeos da Ordem Araneae, possuem cefalotórax e abdômen não segmentados e unidos por um estreito pedúnculo. Suas quelíceras são formadas por dois artículos: o artículo basal e o ferrão ou garra, percorrido por um conduto de veneno ligado à glândula correspondente. Os pedipalpos, com seis segmentos, distinguem os sexos: nos machos o último artículo do pedipalpo constitui o órgão copulador.
Existem mais de 22 mil espécies diferentes de aranhas.

Alimentação

As aranhas  caçam para comer.
São grandes predadores como  leões ou tubarões, guardadas as proporções de tamanho é claro.

Algumas espécies constroem armadilhas, teias para capturar os insetos que passam. Outras cavam buracos, os cobrem com terra e teia e ficam esperando a vítima cair. 
Algumas aranhas se escondem dentro de flores e ficam a espreita de insetos.
Outras saem atrás de suas presas, e quando encontram atacam.

Quando a aranha consegue capturar seu almoço, ela morde várias vezes, injetando veneno, pra que fiquem imóveis e ela possa comer tranquilamente. Depois de paralisar a caça, algumas aranhas as embrulham em seda para que fique mais fácil carregar até o ninho.  

As aranhas, na maioria das vezes, injetam enzimas digestivas no animal para desmanchá-lo.

Em seguida, ela suga o animal desmanchado para o estômago. É como se ela tomasse de canudinho sua vítima.

Outras espécies cortam a presa em pedacinhos com as quelíceras, depois vomitam fluidos digestivos encima do animal e sugam os restos liquefeitos.

 

Exoesqueleto

O esqueleto das aranhas e da grande maioria dos insetos é externo, por fora do corpo.
Se você olhasse dentro da perna da aranha ao lado, não encontraria um osso da perna (Como têm as galinhas, por exemplo).

O esqueleto dela é a "casca". Os músculos se unem por dentro ao esqueleto.

Quando a aranha está crescendo, um novo esqueleto vai se formando e ela abandona o antigo, como se tirasse uma roupa.

A maior parte do crescimento da aranha acontece logo que abandona o exoesqueleto antigo, enquanto o novo esqueleto está macio.
Algumas aranhas se penduram em uma teia enquanto acontece a muda, para ficar fora do alcance de predadores enquanto o novo exoesqueleto endurece.

 

Tarântulas

Algumas pessoas assustam-se por causa de seu grande porte, corpo peludo e pernas. Mas essas aranhas são inofensivas para os seres humanos (exceto por uma picada dolorosa), e seu veneno é mais fraco do que uma picada de abelha comum.

Entre os entusiastas do aracnídeo, essas aranhas se tornaram Animais de estimação populares.

 

 

 

 

Aranha de Prata

Aranha de Prata é um aracnídeo muito bonito, que apresenta pouca ou nenhuma peçonha.

 

 

 

 

 

Aranha teia-de-viveiro

A aranha-teia-de-viveiro é chamada assim devido à teia que constrói para proteger os filhotes recém saídos do ovo.
É uma caçadora voraz e hábil, se alimenta de insetos sapinhos e pequenos lagartos.

 

 

 

 

 

 

 

 

Aranhas de Petrópolis: Nephilengys cruentatas

 

Sem predadores naturais e sem a preocupação dos moradores (ao menos aparentemente), as Nephilengys cruentatas ocupam marquises, portas, janelas e paredes de lojas e monumentos históricos na rua principal da cidade.

mais Nephilengys Cruentata

 

 

 

 

 

 

Aranha Saltadora

 

Com oito olhos especializados, a aranha saltadora pode perceber o alimento ou o perigo em quase todas as direções.

 

 

 

 

 

 

 

 

Viúva Negra

 

Pequena mas muito venenosa, a viúva-negra (Latrodectus mactans), da família das Theridiidae, deve seu nome ao fato de que a fêmea mata o macho após as núpcias.

 

 

 

 

Aranha d'água

 

Através de milhões de anos, a evolução dotou as aranhas de pernas, pulmões e outras características proprias para a vida terrestre. Mas nem todas as aranhas vivem em terra. A aranha-d'água, vive no meio aquático, embora ainda conserve pernas e pulmões.

 

 

 

 

 

 

 

 

Aranha boleadeira

 

aranha boleadeira faz bolas de teia grudentas, com aromas que enganaminsetos para atraí-los.

 

 

 

 

 

Nephila

Vive nas regiões mais quentes das Américas, podendo ser encontrada da Argentina aos Estados Unidos, e também no Brasil.

 

 

 

 

 

 

 

Mimetismo

 

Algumas aranhas realizam mimetismo para ficarem disfarçadas e assim não assustarem suas presas.